Sanep lança serviço de coleta de óleo de cozinha saturado

Primeiro ponto de coleta do projeto 'Óleo Sustentável' foi inaugurado, nesta manhã, no Mercado central

26/09/2019 | 12:09:58


Foi inaugurado, nesta quinta-feira (26), o primeiro ponto gratuito de coleta de óleo saturado no Município de Pelotas. Através do projeto “Óleo Sustentável”, o Sanep passa a disponibilizar o serviço no Mercado Central, ao lado do portão de acesso pela rua Tiradentes, e estenderá, nos próximos dias, para outros cem pontos de coleta, em Ecopontos, Cooperativas de reciclagem e mais de 80 escolas. O evento ocorreu no largo do Mercado, onde foram disponibilizadas duas estruturas, para que a população que circulava pelo local pudesse conhecer o projeto.

Prefeita descartou o óleo no primeiro ponto de coleta do Município, no Mercado Central– Fotos: Igor Sobral

Ao fazer o descarte simbólico do primeiro litro de óleo nas estruturas, a prefeita Paula Mascarenhas destacou o impacto do projeto, tanto em relação aos benefícios para o meio ambiente quanto à transformação social de diversas famílias.

 “Além de dar o destino correto ao óleo saturado, também vamos incentivar o trabalho destas famílias, que vão transformar em renda este produto que é descartado”, salientou a prefeita.

O diretor-presidente do Sanep, Alexandre Garcia, destaca que o investimento da autarquia no projeto chega a R$ 500 mil. Com isso, Pelotas terá a mais completa e moderna Usina de Processamento de Óleo Saturado, com fabricação de sabão em barra, detergente e pasta. “A usina terá capacidade de processar mil litros de óleo por dia, um produto de difícil destinação e degradante, se descartado no Meio Ambiente. Fico muito feliz em poder lançar este projeto, totalmente idealizado e custeado pelo Sanep”, afirma o gestor.

População deve levar o óleo em um recipiente reutilizável e descartar através do funil na estrutura – Fotos: Igor Sobral

Como é feito o descarte

Descartar o óleo será simples e rápido: o Sanep disponibilizará estruturas com bombona e funil, basta que a população use uma garrafa reutilizável e despeje o óleo dentro da bombona. Não haverá ponto de coleta das garrafas, apenas do óleo, por isso é importante utilizar sempre a mesma garrafa. O Sanep garantirá a logística de coleta deste material, que será encaminhado à Cooperativa Nova Esperança, conveniada ao Município. 

Sanep distribuirá adesivos para que a comunidade aplique nas garrafas, um ato simbólico para identificá-las como reutilizáveis – Foto: Igor Sobral

Além de preservar o Meio Ambiente, o descarte correto vai garantir economia de verba pública ao Poder Executivo e a inclusão social para famílias da Cooperativa. Eles serão responsáveis pelo recebimento do óleo e pela transformação deste material em detergente, sabão em barra e em pasta. Parte deste produto de limpeza retornará às escolas para uso interno nos educandários, gerando economia de verba ao Município.

O restante dos produtos será comercializado pela Cooperativa, proporcionando renda às famílias cooperadas. A proposta traz este viés importante, pois utilizará mão de obra formada por uma cooperativa de catadores conveniada com a autarquia. "A Usina gerará trabalho e renda para estas pessoas e economia aos cofres públicos, com retorno de parte destes subprodutos à Prefeitura”, ressalta o coordenador do Departamento de Resíduos Sólidos do Sanep e autor do projeto, Edson Plá Monterosso.

O vice-prefeito Idemar Barz acompanhou a inauguração do projeto, ao lado do vereador Reinaldo Elias (PTB); da presidente da Cooperativa Nova Esperança, Marisa Ferreira; de integrantes do governo municipal; e da população em geral que participou do ato.

Confira as fotos da reportagem neste link do Flickr da Prefeitura.


Tags

sanep, projeto do óleo, óleo sustentável, sanep, óleo sustentável, projeto, lançamento do serviço, coleta, primeiro ponto, economia, geração de renda, proteção ambiental, sanep, óleo sustentável, projeto, lançamento do serviço, coleta, primeiro ponto, economia, geração de renda, proteção ambiental, sanep, óleo sustentável, projeto, lançamento do serviço, coleta, primeiro ponto, economia, geração de renda, proteção ambiental